Abreviações


As seguintes abreviações aparecem com freqüência no Acesso ao Insight:

Textos em Pali:

AN ..... Anguttara Nikaya
AA.....Anguttara Nikaya Atthakatha (comentário do Anguttara Nikaya)
Cv ..... Cullavagga (Vinaya Pitaka)
Dhp ..... Dhammapada
DhpA ..... Dhammapadatthakatha (comentário do Dhammapada)
DN ..... Digha Nikaya
DA.....Digha Nikaya Atthakatha (comentário do Digha Nikaya)

It ..... Itivuttaka
KN ..... Khuddaka Nikaya
Khp ..... Khuddakapatha
KhpA ..... Khuddakapathatthakatha (comentário do Khuddakapatha)
MN ..... Majjhima Nikaya
MA.....Majjhima Nikaya Atthakatha (comentário do Majjhima Nikaya)
MT.....Majjhima Nikaya Tika (comentário do Majjhima Nikaya)
Mv ..... Mahavagga (Vinaya Pitaka)
Miln......Milindapañha
Nd ..... Niddesa
Nett ..... Nettipakarana
NiddI ..... Mahaniddesa
NiddII ..... Culaniddesa
Patis ..... Patisambhidamagga
Snp ..... Sutta Nipata
SN ..... Samyutta Nikaya
Spk ..... Saratthappakasini, Samyutta Nikaya Atthakatha (comentario do Samyutta Nikaya)
Thag ..... Theragatha
Thig ..... Therigatha
Ud ..... Udana
Vbh...Vibhanga
Vsm....Visuddhimagga

Na maior parte das páginas dos Textos do Budismo Theravada, referências a DN, MN, Khp, e It são relativas a discursos, (sutta). As referências a Dhp são ao verso. As referências a Mv são ao capítulo, seção, e sub seção. As referências a outros textos são à seção (ou samyutta, nipata, ou vagga) e discurso. Embora autores de alguns livros usem uma abreviação e numeração de suttas ligeiramente diferentes, o sistema descrito acima é o preferido neste web site.

Outras Abreviações

BPS ..... Buddhist Publication Society (Sri Lanka)
Comm ..... Comentários
Comy ..... Comentários
PTS ..... Pali Text Society (GB)
Skt ..... Sanskrito
..... Indica um link para um outro site


Uma nota acerca da numeração dos suttas

Ao longo dos anos estudantes e acadêmicos ao redor do mundo têm usado uma variedade desconcertante de sistemas de numeração quando se referem aos suttas e passagens do Cânone em Pali. Isto é particularmente problemático no Samyutta e Anguttara Nikayas. Por exemplo, um autor pode se referir a "S.i.100", outro a "S III:iii.5", outro a "S 3:25", e finalmente um outro a "SN III.25", fazendo com que o leitor pergunte a si mesmo se esses autores se referem, na verdade, ao mesmo sutta (na verdade sim, o Pabbatopama Sutta – O Símile das Montanhas).

Para auxiliá-lo a decifrar os diferentes sistemas de nomenclatura e numeração que você irá encontrar nos seus estudos, a seguir se encontram alguns princípios básicos:

  • Interpretar as abreviações em geral é muito simples. Alguns autores e editores usam uma letra para os Nikayas ("D", "M", etc.), enquanto que outros usam duas ("DN", "MN", etc.). A confusão às vezes surge no Samyutta Nikaya ("S" ou "SN") e no Sutta Nipata ("Sn" ou "Snp"). Em geral, se o "n" é minúsculo, o autor se refere ao "Sutta Nipata."
  • Um numeral romano seguido de um numeral arábico em geral significa o volume e número da página, respectivamente, da edição em Pali no alfabeto romano da PTS. Por exemplo, "S.i.100" significa "Samyutta Nikaya, primeiro volume, página 100 da edição em Pali no alfabeto romano da PTS." Esse é um sistema padrão que é usado amplamente por acadêmicos de Pali que, mesmo hoje, dependem da edição do Cânone da PTS como ponto de referência.
  • Quando três números estão presentes, eles se referem ao livro (vagga), capítulo (samyutta), e número do sutta, respectivamente. Por exemplo, "S III:iii.5" significa Samyutta Nikaya, vagga três (III), samyutta três (iii), sutta número cinco." Este sistema ainda é encontrado em alguns livros impressos na Ásia, porém parece que a sua popularidade está se reduzindo no Ocidente.
  • Dois números – um numeral romano grande seguido por um numeral arábico – se refere ao capítulo (isto é, o samyutta) e número do sutta, respectivamente. Dessa forma "SN III.25" significa "Samyutta Nikaya, samyutta número três, sutta número 25." Este sistema – da mesma forma como o anterior – é útil já que é independente de qualquer edição em particular do Cânone, e é o método em geral usado neste web site. Alguns autores evitam o uso de numerais romanos, caso em que o sutta poderia ser citado como "S 3:25".
  • Um número único (sempre arábico) se refere ao número do sutta dentro do Nikaya ou livro em questão. Por exemplo, "MN 36" se refere ao sutta número 36 dentro do Majjhima Nikaya. Este método é usado para o Digha e Majjhima Nikayas.

A escolha da pontuação não é tão importante, contanto que seja usada com consistência. Por exemplo, "SN III:25", "SN III,25", e "SN III.25" se referem ao mesmo sutta.


Revisado: 6 Novembro 2007

Copyright © 2000 - 2018, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.