Majjhima Nikaya 9

Sammaditthi Sutta

Entendimento Correto

Somente para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribudo para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuio ou uso.
De outra forma todos os direitos esto reservados.

 


1. Assim ouvi. Em certa ocasio, o Abenoado estava em Savathi, no Bosque de Jeta, no Parque de Anathapindika. L o venervel Sariputta dirigiu-se aos monges desta forma: "Amigos bhikkhus." "Amigo," eles responderam. O venervel Sariputta disse o seguinte:

2. "Algum que possui o entendimento correto, algum que possui o entendimento correto, assim dito, amigos. De que forma um nobre discpulo uma pessoa com entendimento correto, cujo entendimento reto, que possui perfeita confiana no Dhamma e que penetrou este verdadeiro Dhamma?""De fato, amigo, ns viramos de uma longa distncia para aprender do venervel Sariputta qual o significado dessa frase. Seria bom se o venervel Sariputta pudesse explicar o significado dessa frase. Tendo ouvido dele, os bhikkhus o recordaro." "Ento, amigos, ouam e prestem muita ateno quilo que eu vou dizer." "Sim, amigo" os bhikkhus responderam. O venervel Sariputta disse o seguinte:

(O Benfico e o Prejudicial)

3. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende o que prejudicial e a raiz do que prejudicial, compreende o que benfico e a raiz do que benfico, dessa forma ele algum que possui o entendimento correto, cujo entendimento reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

4. "E o que, amigos, prejudicial, a raiz do que prejudicial, o que benfico, a raiz do que benfico? Matar seres vivos prejudicial; tomar o que no seja dado prejudicial; a conduta imprpria em relao aos prazeres sensuais prejudicial; a linguagem mentirosa prejudicial; a linguagem maliciosa prejudicial; a linguagem grosseira prejudicial; a linguagem frvola prejudicial; a cobia prejudicial; a m vontade prejudicial; o entendimento incorreto prejudicial. A isto se denomina aquilo que prejudicial.

5. "E qual a raiz do que prejudicial? O desejo a raiz do que prejudicial; a raiva a raiz do que prejudicial; a deluso a raiz do que prejudicial. A isto se denomina a raiz do que prejudicial.

6. "E o que benfico? A absteno de matar seres vivos benfica; a absteno de tomar o que no seja dado benfica; a absteno da conduta imprpria em relao aos prazeres sensuais benfica; a absteno da linguagem mentirosa benfica; a absteno da linguagem maliciosa benfica; a absteno da linguagem grosseira benfica; a absteno da linguagem frvola benfica; no cobiar benfico; no ter m vontade benfico; o entendimento correto benfico. A isto se denomina aquilo que benfico.

7. "E qual a raiz do que benfico? O no desejo a raiz do que benfico; a no raiva a raiz do que benfico; a no deluso a raiz do que benfico. A isto se denomina a raiz do que benfico.

8. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma o que prejudicial e a raiz do que prejudicial, o que benfico e a raiz do que benfico, ele abandona completamente a tendncia subjacente ao desejo sensual, ele abole a tendncia subjacente averso, ele extirpa a tendncia subjacente em relao idia e presuno eu sou, abandonando a ignorncia e fazendo surgir o verdadeiro conhecimento, ele aqui e agora, d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."  

(Alimento)

9. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma pela qual um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

10. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende o alimento, a origem do alimento, a cessao do alimento e o caminho que conduz cessao do alimento, dessa forma ele algum que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma."

11. "E o que o alimento, o que a origem do alimento, o que a cessao do alimento e o que o caminho que conduz cessao do alimento? Existem quatro tipos de alimentos para a manuteno dos seres que j nasceram e para o sustento daqueles que esto em busca de um nascimento. Quais quatro? O alimento comida, grosseira ou sutil, o contato como o segundo, a volio mental como o terceiro e a conscincia como o quarto. Com o surgimento do desejo surge o alimento. Com a cessao do desejo cessa o alimento. O caminho que conduz cessao do alimento exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto, pensamento correto, linguagem correta, ao correta, modo de vida correto, esforo correto, ateno plena correta, concentrao correta.

12. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma o alimento, a origem do alimento, a cessao do alimento e o caminho que conduz cessao do alimento ele abandona completamente a tendncia subjacente ao desejo sensual, ele abole a tendncia subjacente averso, ele extirpa a tendncia subjacente em relao idia e presuno eu sou, abandonando a ignorncia e fazendo surgir o verdadeiro conhecimento ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma "

(As Quatro Nobres Verdades)

13. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma pela qual um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

14. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende o sofrimento, a origem do sofrimento, a cessao do sofrimento e o caminho que conduz cessao do sofrimento, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma."

15. "E o que sofrimento, a origem do sofrimento, a cessao do sofrimento e o caminho que conduz cessao do sofrimento? Nascimento sofrimento; envelhecimento sofrimento; enfermidade sofrimento; morte sofrimento; tristeza, lamentao, dor, angstia e desespero so sofrimento; no obter o que se deseja sofrimento; em resumo, os cinco agregados influenciados pelo apego so sofrimento. A isto se denomina sofrimento.

16. "E qual a origem do sofrimento? este desejo que conduz a uma renovada existncia, acompanhado pela cobia e pelo prazer, buscando o prazer aqui e ali; isto , o desejo pelos prazeres sensuais, o desejo por ser/existir, o desejo por no ser/existir. A isto se denomina a origem do sofrimento.

17. "E o que a cessao do sofrimento? o desaparecimento e cessao sem deixar nenhum vestgio daquele mesmo desejo, abrir mo, descartar, libertar-se, despegar desse mesmo desejo. A isto se denomina a cessao do sofrimento.

18. "E o que o caminho que conduz cessao do sofrimento? exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta. A isto se denomina o caminho que conduz cessao do sofrimento.

19. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma o sofrimento, a origem do sofrimento, a cessao do sofrimento e o caminho que conduz cessao do sofrimento ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Envelhecimento e Morte)

20. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma pela qual um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

21. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende o envelhecimento e a morte, a origem do envelhecimento e da morte, a cessao do envelhecimento e da morte e o caminho que conduz cessao do envelhecimento e da morte, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma."

22. "E o que envelhecimento e morte, qual a origem do envelhecimento e morte, qual a cessao do envelhecimento e morte, qual o caminho que conduz cessao do envelhecimento e morte? O envelhecimento dos seres nas diversas classes de seres, a sua idade avanada, os dentes quebradios, os cabelos grisalhos, a pele enrugada, o declnio da vida, o enfraquecimento das faculdades - a isto se chama envelhecimento. O falecimento dos seres nas vrias classes de seres, a sua morte, a dissoluo, o desaparecimento, o morrer, a finalizao do tempo, a dissoluo dos agregados, o cadver descartado - a isto se denomina morte. Portanto, esse envelhecimento e essa morte que se denomina envelhecimento e morte. Com o surgimento do nascimento existe o surgimento do envelhecimento e da morte. Com a cessao do nascimento ocorre a cessao do envelhecimento e da morte. O caminho que conduz cessao do envelhecimento e da morte exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

23. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma o envelhecimento e morte, a origem do envelhecimento e morte, a cessao do envelhecimento e morte e o caminho que conduz cessao do envelhecimento e morte ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Nascimento)

24. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma pela qual um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

25. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende o nascimento, a origem do nascimento, a cessao do nascimento e o caminho que conduz cessao do nascimento, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma."

26. "E o que o nascimento, qual a origem do nascimento, qual a cessao do nascimento, qual o caminho que conduz cessao do nascimento? O nascimento dos seres nas vrias classes de seres, o prximo nascimento, o estabelecimento [num ventre], a gerao, a manifestao dos agregados, a obteno das bases para contato - a isto se denomina nascimento. Com o surgimento do ser/existir existe o surgimento do nascimento. Com a cessao do ser/existir ocorre a cessao do nascimento. O caminho que conduz cessao do nascimento exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

27. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma o nascimento, a origem do nascimento, a cessao do nascimento e o caminho que conduz cessao do nascimento ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Ser/existir)

28. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma pela qual um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

29. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende o ser/existir, a origem do ser/existir, a cessao do ser/existir e o caminho que conduz cessao do ser/existir, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma."

30. "E o que ser/existir, qual a origem do ser/existir, qual a cessao do ser/existir, qual o caminho que conduz cessao do ser/existir? Existem esses trs tipos de seres: seres do reino sensual, seres do reino da matria sutil e seres do reino imaterial. Com o surgimento do apego existe o surgimento do ser/existir. Com a cessao do apego ocorre a cessao do ser/existir. O caminho que conduz cessao do ser/existir exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

31. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma o ser/existir, a origem do ser/existir, a cessao do ser/existir e o caminho que conduz cessao do ser/existir ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Apego)

32. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma pela qual um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

33. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende o apego, a origem do apego, a cessao do apego e o caminho que conduz cessao do apego, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma."

34. "E o que o apego, qual a origem do apego, qual a cessao do apego, qual o caminho que conduz cessao do apego? Existem esses quatro tipos de apego: apego a prazeres sensuais, apego a idias, apego a preceitos e rituais e apego doutrina de um eu. Com o surgimento do desejo existe o surgimento do apego. Com a cessao do desejo ocorre a cessao do apego. O caminho que conduz cessao do apego exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

35. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma o apego, a origem do apego, a cessao do apego e o caminho que conduz cessao do apego ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Desejo)

36. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma em que um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

37. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende o desejo, a origem do desejo, a cessao do desejo e o caminho que conduz cessao do desejo, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma. "

38. "E o que o desejo, qual a origem do desejo, qual a cessao do desejo, qual o caminho que conduz cessao do desejo ? Existem essas seis classes de desejo: desejo por formas, desejo por sons, desejo por aromas, desejo por sabores, desejo por tangveis, desejo por objetos mentais. Com o surgimento da sensao existe o surgimento do desejo. Com a cessao da sensao ocorre a cessao do desejo. O caminho que conduz cessao do desejo exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

39. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma o desejo, a origem do desejo, a cessao do desejo e o caminho que conduz cessao do desejo ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Sensao)

40. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma em que um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

41. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende a sensao, a origem da sensao, a cessao da sensao e o caminho que conduz cessao da sensao, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma."

42. "E o que a sensao, qual a origem da sensao, qual a cessao da sensao, qual o caminho que conduz cessao da sensao ? Existem essas seis classes de sensaes: sensaes que surgem do contato no olho, sensaes que surgem do contato no ouvido, sensaes que surgem do contato no nariz, sensaes que surgem do contato na lngua, sensaes que surgem do contato no corpo, sensaes que surgem do contato na mente. Com o surgimento do contato existe o surgimento da sensao. Com a cessao do contato ocorre a cessao da sensao. O caminho que conduz cessao da sensao exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

43. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma a sensao, a origem da sensao, a cessao da sensao e o caminho que conduz cessao da sensao ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Contato)

44. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma em que um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

45. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende o contato, a origem do contato, a cessao do contato e o caminho que conduz cessao do contato, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma. "

46. "E o que o contato, qual a origem do contato, qual a cessao do contato, qual o caminho que conduz cessao do contato ? Existem essas seis classes de contato: contato no olho, contato no ouvido, contato no nariz, contato na lngua, contato no corpo, contato na mente. Com o surgimento das seis bases existe o surgimento do contato. Com a cessao das seis bases ocorre a cessao do contato. O caminho que conduz cessao do contato exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

47. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma o contato, a origem do contato, a cessao do contato e o caminho que conduz cessao do contato ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

( As Seis Bases)

48. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma em que um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

49. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende as seis bases, a origem das seis bases, a cessao das seis bases e o caminho que conduz cessao das seis bases, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma. "

50. "E o que so as seis bases, qual a origem das seis bases, qual a cessao das seis bases, qual o caminho que conduz cessao das seis bases ? Existem essas seis bases: a base do olho, a base do ouvido, a base do nariz, a base da lngua, a base do corpo, a base da mente. Com o surgimento da mentalidade-materialidade existe o surgimento das seis bases. Com a cessao da mentalidade-materialidade ocorre a cessao das seis bases. O caminho que conduz cessao das seis bases exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

51. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma as seis bases, a origem das seis bases, a cessao das seis bases e o caminho que conduz cessao das seis bases ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Mentalidade-materialidade)

52. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma em que um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

53. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende a mentalidade-materialidade, a origem da mentalidade-materialidade, a cessao da mentalidade-materialidade e o caminho que conduz cessao da mentalidade-materialidade, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma. "

54. "E o que mentalidade-materialidade, qual a origem da mentalidade-materialidade, qual a cessao da mentalidade-materialidade, qual o caminho que conduz cessao da mentalidade-materialidade? Sensao, percepo, volio, contato e ateno - esses so chamados mentalidade. Os quatro grandes elementos e a forma material derivada dos quatro grandes elementos - esses so chamados de materialidade. Dessa forma, essa mentalidade e materialidade o que se denomina mentalidade-materialidade. Com o surgimento da conscincia existe o surgimento da materialidade-mentalidade. Com a cessao da conscincia ocorre a cessao da mentalidade-materialidade. O caminho que conduz cessao da mentalidade-materialidade exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

55. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma a mentalidade-materialidade, a origem da mentalidade-materialidade, a cessao da mentalidade-materialidade e o caminho que conduz cessao da mentalidade-materialidade ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Conscincia)

56. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma em que um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

57. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende a conscincia, a origem da conscincia, a cessao da conscincia e o caminho que conduz cessao da conscincia, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma. "

58. "E o que conscincia, qual a origem da conscincia, qual a cessao da conscincia, qual o caminho que conduz cessao da conscincia? Existem essas seis classes de conscincia: conscincia no olho, conscincia no ouvido, conscincia no nariz, conscincia na lngua, conscincia no corpo, conscincia na mente. Com o surgimento das formaes existe o surgimento da conscincia. Com a cessao das formaes ocorre a cessao da conscincia. O caminho que conduz cessao da conscincia exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

59. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma a conscincia, a origem da conscincia, a cessao da conscincia e o caminho que conduz cessao da conscincia ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma." 

(Formaes)

60. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma em que um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

61. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende as formaes, a origem das formaes, a cessao das formaes e o caminho que conduz cessao das formaes, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma. "

62. "E o que so formaes, qual a origem das formaes, qual a cessao das formaes, qual o caminho que conduz cessao das formaes? Existem esses trs tipos de formaes: a formao corporal, a formao verbal e a formao mental. Com o surgimento da ignorncia existe o surgimento das formaes. Com a cessao da ignorncia ocorre a cessao das formaes. O caminho que conduz cessao das formaes exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

63. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma as formaes, a origem das formaes, a cessao das formaes e o caminho que conduz cessao das formaes ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Ignorncia)

64. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma em que um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

65. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende a ignorncia, a origem da ignorncia, a cessao da ignorncia e o caminho que conduz cessao da ignorncia, dessa forma, ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma. "

66. "E o que ignorncia, qual a origem da ignorncia, qual a cessao da ignorncia, qual o caminho que conduz cessao da ignorncia? No ter o conhecimento do sofrimento, no ter o conhecimento da origem do sofrimento, no ter o conhecimento da cessao do sofrimento, no ter o conhecimento do caminho que conduz cessao do sofrimento - a isto se denomina ignorncia. Com o surgimento das impurezas existe o surgimento da ignorncia. Com a cessao das impurezas ocorre a cessao da ignorncia. O caminho que conduz cessao da ignorncia exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

67. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma a ignorncia, a origem da ignorncia, a cessao da ignorncia e o caminho que conduz cessao da ignorncia ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

(Impurezas)

68. Dizendo, "Muito bem, amigo" os bhikkhus ficaram contentes e satisfeitos com as palavras do venervel Sariputta. Ento eles lhe fizeram uma outra pergunta: "Mas, amigo, pode haver alguma outra forma em que um nobre discpulo aquele que possui entendimento correto penetrou este verdadeiro Dhamma?" - "Sim, pode haver, amigos."

69. "Quando, amigos, um nobre discpulo compreende as impurezas, a origem das impurezas, a cessao das impurezas e o caminho que conduz cessao das impurezas, dessa forma ele uma pessoa que possui entendimento correto e penetrou este verdadeiro Dhamma. "

70. "E o que so impurezas, qual a origem das impurezas, qual a cessao das impurezas, qual o caminho que conduz cessao das impurezas? Existem essas trs impurezas: a impureza do desejo sensual, a impureza de ser/existir e a impureza da ignorncia. Com o surgimento da ignorncia existe o surgimento das impurezas. Com a cessao da ignorncia ocorre a cessao das impurezas. O caminho que conduz cessao das impurezas exatamente este Nobre Caminho ctuplo; isto , entendimento correto concentrao correta.

71. "Quando um nobre discpulo compreendeu dessa forma as impurezas, a origem das impurezas, a cessao das impurezas e o caminho que conduz cessao das impurezas ele aqui e agora d um fim ao sofrimento. Desta forma, tambm, um nobre discpulo possui o entendimento correto, possui o entendimento que reto, possui perfeita confiana no Dhamma e penetrou este verdadeiro Dhamma."

Isso foi o que disse o venervel Sariputta. Os bhikkhus ficaram satisfeitos e contentes com as palavras do venervel Sariputta.

 

 

Revisado: 8 Setembro 2012

Copyright © 2000 - 2021, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flavio Maia: designer.