Samyutta Nikaya XLV.2

Upaddha Sutta

Metade (da Vida Santa)

Somente para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribudo para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuio ou uso.
De outra forma todos os direitos esto reservados.

 


Assim ouvi. Em certa ocasio, o Abenoado estava entre os Sakyas numa cidade denominada Nagaraka. Ento, o venervel Ananda foi at o Abenoado e depois de cumpriment-lo sentou a um lado e disse:

Venervel senhor, isto metade da vida santa, ter pessoas admirveis como bons amigos, companheiros e camaradas. [1]

No diga isso, Ananda. No diga isso, Ananda. Isso toda a vida santa, Ananda, isto , ter pessoas admirveis como bons amigos, companheiros e camaradas. Quando um bhikkhu tem pessoas admirveis como bons amigos, companheiros e camaradas, de se esperar que ele desenvolva e se dedique ao nobre caminho ctuplo.

E como, Ananda, um bhikkhu, que tem pessoas admirveis como bons amigos, companheiros e camaradas, desenvolve e se dedica ao nobre caminho ctuplo? Aqui, Ananda, um bhikkhu desenvolve o entendimento correto, que tem por base o afastamento, o desapego e a cessao, que amadurece no abandono.[2] Ele desenvolve o pensamento correto ... linguagem correta ... ao correta ... modo de vida correto ... esforo correto ... ateno plena correta ... concentrao correta, que tem por base o afastamento, o desapego, a cessao, que amadurece no abandono. Assim como um bhikkhu, que tem pessoas admirveis como bons amigos, companheiros e camaradas, desenvolve e se dedica ao nobre caminho ctuplo.

E seguindo esse mtodo, Ananda, tambm possvel compreender como toda a vida santa ter pessoas admirveis como bons amigos, companheiros e camaradas: contando comigo como um bom amigo que os seres sujeitos ao nascimento se libertam do nascimento, que os seres sujeitos ao envelhecimento se libertam do envelhecimento, que os seres sujeitos morte se libertam da morte, que os seres sujeitos tristeza, lamentao, dor, angstia e desespero se libertam da tristeza, lamentao, dor, angstia e desespero. Seguindo esse mtodo, Ananda, possvel compreender como toda a vida santa ter pessoas admirveis como bons amigos, companheiros e camaradas.

 


 

Notas:

[1] Kalyanamittata kalyanasahayata kalyanasampavankata. Os trs so sinnimos. [Retorna]

[2] O afastamento, (viveka), pode ser de cinco tipos: (i) em relao a um aspecto em particular (temporrio, atravs da prtica de insight); (ii) atravs da supresso (temporrio, ao alcanar os jhanas); (iii) atravs da erradicao (permanente, atravs do caminho supramundano); (iv) atravs do apaziguamento ( permanente, atravs do fruto do caminho supramundano); (v) atravs da escapatria (permanente, em Nibbana). A mesma explicao se aplica ao desapego, (viraga), e cessao, (nirodha). O abandono se refere ao abandono das contaminaes. [Retorma]

>> Prximo Sutta

 

 

Revisado: 16 Abril 2005

Copyright © 2000 - 2021, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flavio Maia: designer.